quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

A VOZ DA MULHER NA OBRA DE TAIGUARA.




Acho que o ano era 1977 e eu andava apaixonado por uma cantora que transformaria-se em uma das DIVAs de nossa canção, e como todo fã enlouquecido corri atrás de todos os LPs que ela havia gravado. Encontrei o primeiro, datado de 1973 e lá estava uma canção que diza mais ou menos assim “... Vida é só uma estrada e vai levar / Aonde o teu amor puder / Vida é teu momento de entregar / É dentro de você, mulher ..”. me chamou a atenção e corri a procurar tudo sobre seu autor: Taigura. Contava eu, então, com meus 14 anos.

Taigura nunca mais saiu de meu aparelho de som e ocupou lugar definitivo em meu universo musical. Sua história de vida e suas canções foram seguidas por mim através de seus shows, aparições em Tv e noticiarios de jornais e revistas. A cantora por quem me apixonei perdidamente nunca mais gravou composição dele... O que lamento sempre.

Com a chegada da gravadora Joia Moderna, do DJ Zé Pedro,foi possivel trazer aqui para casa um CD Tributo ao compositor Taiguara e desde então é o som que enche todos os espaços de minha casa, não paro de ouvir este CD.

A escolha das cantoras é perfeita! Cada uma com suas peculariedades vocais, monstra aos ouvintes um perfeito entrosamento do universo musical deste compositor que, melhor que qualquer outro, uniu as canções de amor as de protesto. Nunca consigo separa o amor da reinvindicação na obra de Taiguara e isso é o que o torna genial, cabe aqui ressaltar a escolha certeira dos músicos e arranjadores, todos incriveis.

A abertura do CD, com a cantora Célia cantando “Mudou”, já nos joga estatelados num canto da casa imobilizados pela voz poderosa e pelo profundo envolvimento que sentimos entre a canção e a voz desta que é sem duvida, uma das maiores cantoras brasileiras.

E é assim que nas 12 faixas seguintes nos sentimos. Cada pausa entre o término de uma canção e o inicio de uma outra nos permite respirar se ajeitar e mergulhar novamente no universo deste compositor único. Estão no CD as cantoras Luciana Mello, Evinha, Vânia Bastos, Fafá de Belém, Adyel Silva, Fernanda Porto, Verônica Ferriani, Claudette Soares, Claúdia, Cida Moreira, Aretha e Silvia Maria. Todas maravilhosas, e alinhavando todo esse universo musical de Taiguara uma faixa bonus interpretada por Teresa Criastina homenageando o com uma bela interpretação de “Modinha”, de Sergio Bittencourt.

Certamente a audição do CD “ A Voz da Mulher na Obra de Taigura” é um momento de amor único em minha vida. Lamentei a ausência desta canção, assim como lamentei a ausência daquela cantora pela qual me apaixonei em 1977, mas num pais de cantoras e com a chegada da gravadora Joia Moderna - que se dedicará a elas - certamente outros tantos momentos de amor chegarão até nós e, quem sabe, em algum deles minha cantora não estará presente?!





Paulo Gonçalo dos Santos
Historiador / Pesquisador de MPB
paulogoncalo@uol.com.br
Andre L. M. Menezes
Revisão Afetiva

4 comentários:

André Menezes disse...

Simplesmente maravilhoso!!!

Jocimar disse...

TAIGUARA é tudo de melhor...
Mas, quem é a cantora?
abraços bons e taiguarianos, claro!
Visite quando puder...

www.taiguaralivre.blogspot.com

Jocimar disse...

TAIGUARA é tudo de bom.
Mas, quem é a cantora?
Visite quando puder...
www.taiguaralivre.blogspot.com

Renato disse...

Renato- rhkp@oi.com.br - Jocimar, tirando sua dúvida, pelo ano, (não 73 e sim 72) e pela música (Momento do amor), acredito que a mulher (Cantora) citada é a Simone. Valeu?