segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

NANDO REIS O RUIVÃO CAÍ NO BAILÃO.




Aprendi a gostar de Nando Reis por suas parceirias únicas com Marisa Monte que trouxe pra minha vida uma quantidade enorme de emoções além de embalar muitas das histórias que o tempo vem guardando em lugares singelos dentro de mim “... Para calar a boca: rícino / Pra lavar a roupa: omo / Para viagem longa: jato / Para difíceis contas: calculadora ...”

E depois, a paixão pelo trabalho de Nando Reis retoma a força quando de suas parceirias com outra grande mulher de nossa música: Cássia Eller. A força com que Cássia cantava as composições de Nando Reis chegavam a tocar minh’alma tamanha as sensações que me provocavam ao ouvir “...Não digo que não me surpreendi / Antes que eu visse, você disse / E eu não pude acreditar / Mas você pode ter certeza / De que seu telefone irá tocar / Em sua nova casa / Que abriga agora a trilha / Incluída nessa minha conversão ...”

Agora me deparo com um DVD lançado pela Universal chamado “O Bailão do Ruivão” onde Nando Reis mostra a todos nós quais os seus gostos musicais, e, sobretudo, aquilo que gosta de cantar e que ajudou a sua formação músical. É um DVD que transborda leveza e alegrias. É bom de ver e ouvir, tudo está ali.

O repertório deste DVD é ecletico no sentido literal da palavra, assim como écleticas são as participações especiais... Magnificas são as participações de Zafenate cantando “Could You be Loved”; de Micheline Cardoso - back vocal da banda que acompanha Nando Reis - e que canta maravilhosamente e de Joelma e Chimbinha no duo que nos trouxe de volta o hit mundial “Chorando se Foi” mostrando-nos que o Titã também caiu na onda da lambada nos idos anos 90, alias, quem de nós não caiu?

Buscando no pai a justificativa para trazer o universo da música sertaneja ao palco de seu bailão o que destoa mesmo são os convidados Zezé de Camargo e Luciano, que nada tem a ver, nem com o universo de música de raiz evocada por Nando Reis em sua fala, e muito menos com a qualidade da música sertaneja que tanto amamos, certamente estão por lá apenas por uma questão mercadológica, enfim, o Bailão do Ruivão está açima destas duplas ‘caça niqueis’ de nossa música.

Nando Reis está definitivamente cravado em nossos corações, afinal, quem não se orgulha de ter um bailão como este alegrando o Brasil inteiro?




Paulo Gonçalo dos Santos
Historiador / Pesquisador de MPB
paulogoncalo@uol.com.br
Andre L. M. Menezes
Revisão Afetiva

Um comentário:

Daíse disse...

Oiiiiiiiiiiiii!
Adorei o seu blog! Parabéns!!!
Se quiser conhecer o meu, é : www.espiculaderodinha.blogspot.com
Bjos!!!